Resumo: Tentarei demonstrar que Schopenhauer sustenta, por um lado, a ideia de que o mundo dos fenômenos é pura aparência (nada fenomênico), e, por outro lado, que a sua essência deve ser aniquilada (nada numênico). A consequência que se segue é a de que no caso do santo existe uma oposição relativa (nihil privativum) à vontade através da noluntas, enquanto que no caso do gênio existe uma oposição absoluta entre fenômeno e númeno. Disso se segue um paradoxo incontornável que discutirei durante a minha investigação. Palavras-chave: Nada; Nada fenomênico; Nada numênico; Paradoxo

O paradoxo da dupla nulidade do mundo

F. Ciracì
2018

Abstract

Resumo: Tentarei demonstrar que Schopenhauer sustenta, por um lado, a ideia de que o mundo dos fenômenos é pura aparência (nada fenomênico), e, por outro lado, que a sua essência deve ser aniquilada (nada numênico). A consequência que se segue é a de que no caso do santo existe uma oposição relativa (nihil privativum) à vontade através da noluntas, enquanto que no caso do gênio existe uma oposição absoluta entre fenômeno e númeno. Disso se segue um paradoxo incontornável que discutirei durante a minha investigação. Palavras-chave: Nada; Nada fenomênico; Nada numênico; Paradoxo
File in questo prodotto:
Non ci sono file associati a questo prodotto.

I documenti in IRIS sono protetti da copyright e tutti i diritti sono riservati, salvo diversa indicazione.

Utilizza questo identificativo per citare o creare un link a questo documento: http://hdl.handle.net/11587/436180
 Attenzione

Attenzione! I dati visualizzati non sono stati sottoposti a validazione da parte dell'ateneo

Citazioni
  • ???jsp.display-item.citation.pmc??? ND
  • Scopus ND
  • ???jsp.display-item.citation.isi??? ND
social impact